A cara de quem?

Estudo mostra que o consumo de bebidas alcoólicas durante a gestação pode alterar o desenvolvimento facial dos bebês.

“Só quero mesmo que tenham saúde”, respondem muitos futuros pais quando perguntados sobre como idealizam seus bebês que estão por vir. E eles sabem que vários cuidados ajudam a garantir que a gestação seja tranquila e o feto fique bem. Evitar excessos é, como sempre, a regra. Dieta balanceada está entre as principais recomendações. Mas, cá entre nós, garantida a saúde, papais e mamães também torcem para que o rostinho tenha os olhos de um ou o sorriso do outro. Então, esse é mais um motivo para as gestantes evitarem o consumo de bebidas alcoólicas.

Médicos já recomendam há algum tempo que o hábito seja evitado nos meses de gravidez, como já mostramos aqui. Pesquisa recente adiciona outro motivo para o cuidado. Pesquisadores australianos estudaram imagens craniofaciais tridimensionais de 415 bebês expostos a baixa, moderada e alta exposição às bebidas. Todos eles apresentaram mudanças, especialmente no formato do nariz, dos lábios e dos olhos. O estudo não detectou diferenças nesses efeitos de acordo com o nível de exposição, então é melhor ouvir o que os obstetras e pediatras já indicavam: melhor evitar as doses durante a gestação.

Já mostramos aqui outras recomendações para que esse período da vida seja repleto de bons momentos. Não custa lembrar, por exemplo, hábitos que podem ajudar a melhorar a saúde da gestante. Está evitando os exageros, mas ainda assim sente os desconfortos dos enjôos? Também temos algumas dicas que podem ajudar.

 

Fonte: JAMA Pediatrics

Posts Relacionados

Inscreva-se