Algoritmo revela consumo em excesso

Com a tecnologia, o algoritmo poderá ser usado para impedir a direção após consumir bebidas

Estudo recente desenvolvido com redes neurais, na Universidade de Patras, na Grécia, mostrou que é possível ensinar o computador a reconhecer quando uma pessoa ingeriu bebidas alcoólicas em excesso. As redes neurais foram experimentadas por meio de imagens infravermelhas dos rostos para separar as pessoas que abusaram no consumo.

A técnica realiza uma análise de áreas quentes do rosto. Os estudos revelaram que as bebidas alcoólicas provocam dilatação e relaxamento nos vasos sanguíneos do corpo e faz com que eles fiquem mais próximos da pele, em comparação a uma situação sem excessos. Isso causa uma mudança leve na coloração da pele (dependendo da capacidade de cada organismo de metabolizar a bebida), além de deixá-la mais quente. O algoritmo foi testado em 41 voluntários por meio de computador, que analisou o rosto antes e depois do consumo.

A conclusão dos pesquisadores foi que o melhor indicador para essa comparação são a testa e o nariz. A partir daí, foi possível criar o algoritmo que registrou taxa de acerto de 90%. Os pesquisadores gregos acreditam que a tecnologia poderia ajudar a polícia ou, em outra possibilidade, possa ser usada nos automóveis para impedir as pessoas de dirigir após ingerir bebidas.

Fonte: Portal Exame.com

Posts Relacionados

Inscreva-se