Cinco dicas para aproveitar melhor seu fim de semana

Para você o fim de semana é sinônimo de passar horas jogado no sofá, dormindo, assistindo TV e comendo junk food? Saiba que em excesso esse hábito pode te prejudicar

O despertador toca, sete da manhã, hora de sair da cama. Uma ducha rápida, café corrido na padaria e bora trabalhar. Agitado, o dia passou voando e você já está no metrô voltando pra casa. Mal liga a TV e o sono bate forte. Mas aí vem à cabeça aquela lembrança gostosa: amanhã é sexta e em breve esse sofá será todo seu. Ah, nada como ficar embaixo das cobertas vendo uma seriezinha com pizza, refri e chocolate! Quem nunca desejou esse momento para o fim de semana? Nós, você e certamente seu colega ao lado.

Pensando bem, por mais que esse programa pareça inofensivo, é importante ficar atento aos excessos. Passar sábados e domingos inteiros jogado no sofá, emendando uma maratona de série atrás da outra, pode não trazer a sensação de descanso e mente relaxada que você tanto deseja. Diversas pesquisas afirmam que ter uma rotina de descanso focada no combo sofá, TV e junk food traz problemas para a saúde de seu coração e fígado; favorecem o diabetes e ainda prejudicam a criatividade e memória.

Para dar um tchau à preguiça e evitar que esses problemas apareçam em sua vida, listamos cinco bons motivos para você entender que nem só de Netflix e delivery se faz um bom fim de semana.

Planejar atividades culturais traz ânimo e bem-estar

 Que tal fazer uma lista dos seus programas culturais prediletos? Esse é um ótimo e prazeroso começo para mudar a rotina do seu sábado e domingo. Sempre tem um novo restaurante, casa de shows ou uma exposição que você tá doido pra conhecer e nunca tem tempo de ir, não é? Faça um guia particular desses lugares e use e abuse do fim de semana para visitá-los. A sensação de bem-estar e ânimo aumentam à medida que você for dando fim à lista e renovando com novos programas e experiências.

Evitar as horas a mais na cama melhora sua segunda-feira

Acredite, usar o sábado e domingo para acordar muito tarde pode ser péssimo para sua segunda-feira, além de comprometer o resto da semana. Isso porque há uma alteração do relógio biológico que demora a entrar no ritmo novamente. Tente não passar de uma hora a mais na cama nos fins de semana. Esse tempo é o suficiente para você se sentir descansado.

Comer o que gosta não combina só com fim de semana

Restringir sua alimentação durante a semana e esperar os dias de folga para comer o que quiser, como uma forma de recompensa, não é uma boa ideia. O consumo excessivo de alimentos gordurosos e açucarados, mesmo que aos fins de semana, pode prejudicar sua saúde. Uma dica da nutricionista Bella Falconi é equilibrar a semana pensando na proporção 80/20. Segundo ela, se 80% das refeições diárias forem saudáveis (legumes, frutas, cereais e carnes magras) e 20% livres (sobremesa, uma fatia de pizza ou outra guloseima, desde que sem excesso) haverá mais equilíbrio na alimentação e a pessoa não sentirá necessidade de chutar o balde no fim de semana.

Praticar seu exercício predileto ajuda a resolver problemas

Você não precisa correr, se não gosta tanto disso. Escolha uma atividade que te dê prazer, seja pedalar, nadar, jogar futebol, pular corda etc. O importante é exercitar-se. Estudos garantem que a prática de atividades prazerosas traz não só mais vitalidade para o corpo, como ajuda a relaxar a mente e favorece a criatividade na solução de problemas.

Passeios ao ar livre combatem o estresse e a ansiedade

Aposto que você fica a maior parte do dia entre quatro paredes, certo? Porque não aproveitar o fim de semana para mudar de ambiente? Aproveitar os dias livres para andar pela cidade, ver gente, tomar um sol, observar o movimento sem ter o compromisso de cumprir horários é excelente para distrair a cabeça. Os especialistas garantem que ter esse hábito ajuda a combater o estresse e a ansiedade. Só não vale esquecer o protetor solar, ok?

E você, tem alguma dica de programas legais, fora da toca? Compartilhe com a gente!

Fonte: com informações do HuffPost Brasil e revista Saúde

Posts Relacionados

Inscreva-se