Beber antes dos 18? De jeito nenhum!

Campanha “Eu Me Comprometo”, realizada no Rio Grande do Sul, incentiva adultos a orientarem adolescentes e crianças sobre os problemas de consumir bebidas alcoólicas antes da hora

 A sexta-feira chegou e você vai ter que cumprir o combinado com seu irmão mais novo, liberando a sala para a festinha do colégio. Playlist bombando, guloseimas, videogame, curtição e paqueras à vontade, mas nada de drinks alcoólicos. Afinal, você é responsável pela casa e não pode permitir que nenhum adolescente quebre a regra. Foi pensando nisso que o Ministério Público do Rio Grande do Sul lançou a campanha “Eu me comprometo”, durante o Fórum Permanente de Prevenção à Venda e ao Consumo de Bebidas Alcoólicas por Crianças e Adolescentes. O objetivo da inciativa é incentivar os adultos a conscientizarem adolescentes sobre os riscos de consumir bebidas alcoólicas antes dos 18 anos.

Idealizada pelo Grupo de Trabalho das Escolas, apoiado pelo MP, a ação, que envolve os colégios Anchieta, Farroupilha, Marista, Monteiro Lobato e Santa Inês, incentiva pais e responsáveis a convidarem os filhos ao diálogo sobre o consumo de bebidas alcoólicas. De acordo com Isabel Tremarin, representante do Colégio Anchieta, a campanha estimula a criação de um espaço para que os jovens sejam ouvidos e possam expor suas dúvidas em relação às bebidas. A ideia, segundo ela, é ampliar o diálogo e envolver outras escolas estaduais, municipais e particulares.

“Nós sabemos que o consumo não acontece na escola, mas fora dela. Muitas festas, já em função do trabalho do Fórum, não permitem o consumo, porém, ainda existe os chamados ‘esquentas’, que são festas nas casas das famílias. Precisamos orientar e conscientizar os pais para esses fatos, porque queremos trabalhar na prevenção”, reforçou Tremarin, em entrevista para o portal do MP/RS.

Além dos debates, a campanha “Eu Me Comprometo” também distribui folders informativos e cartazes com tópicos importantes a serem debatidos com os adolescentes. São eles:

Porque não posso beber antes dos 18 anos?

 Na infância e adolescência, as áreas do cérebro responsáveis por controlar impulsos, tomar decisões e avaliar riscos ainda estão em formação. Diversos estudos apontam que o consumo de bebidas alcoólicas nessa fase pode prejudicar o processo de amadurecimento cerebral.

Qual o papel dos pais e responsáveis?

Estar aberto ao diálogo é o primeiro passo. É importante explicar o motivo pelo qual o adolescente não pode consumir bebidas alcoólicas e se disponibilizar a responder as questões que envolvem a orientação.

Conecte-se com outros pais

Conhecer os pais dos amigos dos filhos e manter com eles um diálogo é muito importante para existir coerência nas orientações sobre o consumo de bebidas, seja no momento que eles recebem os adolescentes para uma festa em casa ou quando vão buscá-los em outras festas.

Fonte: com informação do Ministério Público do Rio Grande do Sul.

Posts Relacionados

Inscreva-se