Excesso de bebidas alcoólicas não combina com sexo seguro e saudável

Desempenho e satisfação na cama podem ser prejudicados com o excesso no consumo de bebidas alcoólicas. Listamos alguns motivos para você colocar sexo seguro em primeiro lugar

Sem excesso, uma bebida pode ser um brinde inicial e, para alguns, ajuda a quebrar o gelo. Mas, uma paquera bem-sucedida não tem exagero de bebidas alcoólicas. Se você ainda não está convencido disso, aqui vai um motivo persuasivo: exagerar nas doses pode prejudicar não só sua performance, mas também sua satisfação sexual, seja você homem ou mulher.

Não faz ideia do motivo? Acompanhe o post até o final e conheça os principais problemas dos excessos de bebidas alcoólicas na hora H, afinal o sexo seguro é sempre essencial em qualquer relação.

Os sentidos ficam alterados

Bebidas alcoólicas em excesso alteram os cinco sentidos (tato, olfato, visão, audição e paladar), que são os responsáveis principais pela recepção dos estímulos sexuais. Com essas percepções modificadas, o desejo acaba prejudicado. Outro efeito do consumo de bebidas alcoólicas é o relaxamento do corpo, causado pela inibição de certas funções do sistema nervoso. Em casos de exagero, isso acaba prejudicando a ereção nos homens e a lubrificação nas mulheres.

Prejuízo para a sensibilidade

Para aqueles que, apesar dos excessos, conseguiram se excitar, os problemas não acabam. Há maior dificuldade em se atingir o orgasmo. Isso porque perde-se parte da sensibilidade e as carícias eróticas não são apreciadas de forma completa. Para os homens que acham que as doses extras podem ajudar a evitar a ejaculação precoce, é bom avisar que nem sempre funciona. Para esses casos, recomenda-se procurar um médico especializado.

Aumenta o risco de relações desprotegidas

Para quem exagera demais com as bebidas alcoólicas, há também os riscos de acabar se comportando de maneiras perigosas. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), jovens brasileiros que tiveram mais acesso a bebidas alcoólicas deixaram de usar camisinha nas relações sexuais. O estudo, parte da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (Pense) foi realizado em 2015 e ouviu mais de 100 mil jovens e adolescentes.

Ter relações sexuais sem camisinha é um dos hábitos que precisa ser evitado e que pode ser esquecido em casos de embriaguez. Por isso, não caia na cilada de achar que várias doses de bebidas alcoólicas vão te deixar desinibido e mais quente na cama, pois o efeito pode ser contrário.

Fontes: The Huffington Post e revista Superinteressante

Posts Relacionados

Inscreva-se