Bebidas em estádios de futebol: pode ou não pode?

Dez anos depois de serem proibidas pela CBF, as bebidas alcoólicas voltaram a alguns estádios do país, mas cada região tem sua regra. E vale a dica de sempre: sem excessos!

Dez anos se passaram desde que uma resolução da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) vetou o consumo de bebidas alcoólicas em estádios durante partidas oficiais. De lá para cá, já foram muitos campeonatos locais, estaduais e nacionais. O país sediou, ainda, o Mundial de Futebol em 2014. O esporte continuou sendo uma das grandes paixões nacionais e as bebidas alcoólicas ocuparam o centro de discussões políticas que decidiam se a determinação da CBF deveria ser mantida ou não. Muitos estados já voltaram atrás e liberaram as bebidas, mas com algumas restrições, afinal, o mais importante é evitar o excesso.

As novas regras variam de acordo a região, mas vão desde a obrigatoriedade de campanhas alertando para os riscos do exagero nas doses até determinação de horários, de forma que só se pode beber até o fim do primeiro tempo do jogo – assim, evita-se ultrapassar os limites recomendados pelo consumo contínuo pelas quase duas horas das partidas. Para você não fazer feio ao acompanhar seu time por aí, vamos listar a atual situação de alguns estádios do país, mas, antes, é preciso lembrar: sejam quais forem as regras oficiais dos estádios, as orientações gerais para o consumo de bebidas alcoólicas responsável continuam valendo, hein?

Não sabe de quais regras estamos falando? Bom, primeiro: se for beber, não dirija até o estádio. Já falamos porque bebida e direção não combinam, mas se quiser relembrar, confira aqui. Em segundo lugar, se for assistir a um jogo em algum local onde ainda não se pode beber, nada de compensar ingerindo muitas doses antes de entrar. Esse tipo de atitude, de beber muitas doses em um curto período de tempo, é chamado binge drinking e leva a grandes prejuízos imediatos à saúde, como desmaios e perda de memória. Você vai arriscar perder o gol mais bonito da rodada por causa de um exagero antes da partida?

Por último, se for acompanhado de pessoas menores de 18 anos nem pense em abrir para elas uma exceção: não é à toa que a legislação proíbe a elas o consumo de bebidas. Adolescentes ainda têm áreas do cérebro ligadas a impulsos e tomadas de decisão em formação e o álcool pode atrapalhar nesse processo. Por isso, não faça o papelão de ir até o bar para comprar bebidas para todos e burlar a proibição de vendas para menores. Agora sim, vamos te contar qual a atual situação nos diferentes estádios brasileiros:

Maracanã
Você pode se refrescar com uma bebida gelada no calor carioca enquanto torce. Desde 2015, o governo estadual liberou a comercialização e o consumo nos estádios, desde que em copos de plástico ou de papel, durante todo o período do jogo. A lei determina também a veiculação de mensagens educativas sobre o consumo responsável de bebidas alcoólicas nos telões pelo menos quatro vezes durante as partidas.

Morumbi, Itaquerão e Pacaembu
Em São Paulo, as bebidas alcoólicas ainda não estão permitidas nos estádios, porém um Projeto de Lei que pretende fazer isso tem avançado na Assembleia Legislativa. A expectativa é que, se aprovada, a norma estabeleça restrições, como venda apenas até o fim do primeiro tempo dos jogos.

Mineirão e Independência
Em Minas Gerais, quem vai aos estádios pode beber, mas só até o fim do primeiro tempo dos jogos. Também o local é restrito: apenas nos bares atrás das arquibancadas. Tanto a venda quanto o consumo não são permitidos nos outros espaços. Tramitou na Assembleia Legislativa um Projeto de Lei para acabar com essas restrições, mas foi rejeitado no final de 2017.

Estádio Beira-Rio e Arena do Grêmio
No Rio Grande do Sul, também não se pode consumir bebidas alcoólicas nos estádios. Representantes dos dois maiores clubes do estado, Internacional e Grêmio, já se manifestaram favoravelmente à liberação e têm participado de reuniões com deputados estaduais para voltar a permitir a venda e consumo.

Arena Joinville
O governo de Santa Catarina autorizou, no início de 2018, a comercialização e consumo de bebidas alcoólicas nos estádios. A única limitação é que as bebidas devem estar em copos de plástico.

Pelos gols do seu time, você só pode torcer. Mas pela sua saúde e segurança, pode fazer muito mais: bebidas alcoólicas, só se for sem excesso onde quer que você esteja!

Fontes: com informações dos portais de notícias Uol, G1 e Correio do Povo; e dos portais institucionais da ALMG e da ALESP.

Posts Relacionados

Inscreva-se