Cansaço mental em excesso? Saiba como combater

Grande parte dos brasileiros se queixa de esgotamento físico e mental; mas é possível se livrar do problema com mudanças simples na rotina

Depois de um dia cheio, você chega em casa super afim de se jogar no sofá e não fazer nada além de assistir a sua série predileta. Porém, o simples ato de relaxar o corpo já te induz a um sono profundo, você apaga e desperta horas depois com uma sensação ruim de que perdeu o pouco tempo que tinha para curtir o momento livre. Isso é bem chato, te entendemos, mas saiba que você não está sozinho nessa. Pesquisa recente do Ibope mostra que 98% dos brasileiros se queixam de cansaço em excesso e esgotamento mental.

Se essa cena se repete com frequência na sua vida, é bom ficar atento e evitar que o cansaço mental cause outros problemas de saúde, como dores de cabeça, perda repentina de peso, alterações no humor ou complicações no estômago, como gastrite ou úlceras. Diferente do estresse – que normalmente apresenta picos em fases momentâneas – o cansaço mental se pronuncia de forma mais lenta, é mais perene e intenso. Na maioria das vezes, a sua causa está ligada ao excesso de responsabilidades, atividades intelectuais e cobrança por resultados.

O neurocirurgião Fernando Gomes Pinto explica que o excesso de cansaço mental ocorre quando os lobos centrais do cérebro são muito exigidos, por exemplo, em uma fase intensa de estudos e de provas. De acordo com ele, se a situação se repetir com frequência, os lobos centrais podem entrar em processo de esgotamento e não trabalham adequadamente, gerando transtornos para a saúde. A notícia boa é que com atitudes simples é possível combater e evitar o cansaço mental. Anote as nossas dicas:

Não beba em excesso para relaxar. O efeito relaxante das doses iniciais vão desaparecer rapidamente se o consumo for exagerado. Pior, os problemas do excesso no consumo de bebidas alcoólicas podem permanecer por dias no seu organismo. É sempre bom lembrarmos a recomendação da Organização Mundial da Saúde: um máximo de três doses diárias para homens e duas doses por dia para mulheres.

Evite usar celular e tablet antes de dormir. Em excesso, as luzes emitidas pelos gadgets excitam o cérebro e atrapalham o momento de relaxamento, principalmente se o uso ocorrer no quarto escuro, pouco antes de dormir. O ideal é deitar na cama, com todas as luzes apagadas, e relaxar até pegar no sono.

Divirta-se. Várias pesquisas mostram que a diversão traz um alívio imediato para o corpo, sobretudo para o cérebro, relaxando-o e liberando hormônios do bem, como a endorfina. Reserve um espaço na sua agenda para momentos de lazer e programas que te façam sentir bem.

Não abuse dos alimentos gordurosos. Se ingeridos diariamente, a sensação de esgotamento pode piorar, já que para processar a gordura, o corpo altera a circulação sanguínea e concentra as forças no intestino. Ou seja, resta pouca energia para raciocinar e sobra cansaço.

Cultive o bom humor. Estudo da Universidade de Ontário, no Canadá, aponta que o bom humor e o pensamento positivo ajudam o cérebro na resolução de problemas e no raciocínio. Ter uma visão otimista é o primeiro passo para solucionar os problemas.

Outra dica importante: se os sintomas de cansaço mental persistirem, procure um médico!

Fonte: com informações do Hospital Daher e Portal Dráuzio Varela.

Posts Relacionados

Inscreva-se