Consumo excessivo pode causar prejuízos à saúde

“É preciso ter controle”, diz psiquiatra

Ouvir histórias de pessoas que extrapolaram ao consumir bebidas alcoólicas é muito comum. Talvez isso já tenha até acontecido com você. Mesmo sem a intenção, quando se percebe o número de doses passou da conta. “Diferentemente do cigarro, o álcool pode ser usado a vida inteira, sem que necessariamente tenha um prejuízo. É preciso ter controle”, pontua o psiquiatra Arthur Guerra de Andrade, presidente executivo do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool – o CISA.

Ou seja, tem que saber usar porque é justamente a falta de moderação que acarreta prejuízos que abalam a saúde física, mental e também a vida social das pessoas. Mas qual quantidade é considerada excedente? De acordo o psiquiatra, o excesso não pode ser calculado somente pelo número de doses. Independentemente da quantidade ingerida e da frequência, o exagero já acontece se causar qualquer prejuízo associado a ele.

“Um exemplo clássico é quando a pessoa que passou a semana inteira sem beber, vai a uma festa, bebe um pouco a mais do que costuma tolerar e no caminho para casa bate o carro. Isso é consumo excessivo porque se transformou em nocivo”, esclarece.

O uso abusivo e contínuo, ao longo dos anos, pode causar vários danos à saúde tanto física quanto mentalmente. As consequências, contudo, dependem além da quantidade e frequência, também da reação individual e vulnerabilidade de cada um, associados ainda a outros hábitos e ao estilo de vida.

Em mulheres, por exemplo, a bebida alcoólica age muito mais rapidamente no organismo, mesmo que tomem uma mesma dose ingerida por um homem. O motivo é porque possuem menos enzimas hepáticas, sem contar o maior volume de gordura corporal o que também retarda a metabolização. Outro problema associado ao excesso é a dificuldade em engravidar.

Os efeitos sociais também são importantes já que o abuso leva as pessoas à situações de risco. Entre elas dirigir um carro, pilotar uma motocicleta, operar máquinas ou nadar. Outros problemas estão no relacionamento familiar, com amigos e no trabalho.

O Sem Excesso é um canal informativo e busca criar um ambiente interativo em torno da conscientização do consumo responsável de bebidas alcoólicas. Apenas um profissional médico está apto a orientar sobre diagnóstico e tratamento, se necessário.

Posts Relacionados

Inscreva-se