Desejo excessivo de comer doce?

O vilão costuma ser a ansiedade, que provoca essa fome às vezes irresistível. Veja nossas dicas para combater esse desejo e, ainda, poder comer chocolate sem culpa.

“Chocolate acaba com qualquer dificuldade da vida”. Se você pensa assim, talvez seja a hora de entender porque o doce parece te fazer mais feliz e, dessa forma, evitar os excessos com esse e qualquer outro tipo de alimento porque o exagero, além de não solucionar nada, pode criar novos problemas. Mas fique tranquilo: em uma vida equilibrada, também há espaço para algumas mordidas em um bom doce!

A primeira coisa que precisa ser entendida é de onde vem esse desejo quase incontrolável por chocolate ou qualquer outra comida. Às vezes é fome, mas em muitos momentos é só ansiedade ou angústia. Esses sentimentos fazem com que você queira uma satisfação imediata para reduzir o aperto no peito. E adivinhe? Certos alimentos, especialmente os mais doces, te dão essa sensação de prazer instantâneo. O segredo está na endorfina e na serotonina, substâncias naturais responsáveis pelo deleite momentâneo – e cuja produção é estimulada pela ingestão desse tipo de comida.

O problema é que a causa da sua ansiedade e da sua angústia vão continuar lá quando essa sensação de prazer acabar. E aí? Quantas vezes mais vai substituir a solução por um pedaço de chocolate? Se a resposta for “sempre”, o excesso pode acabar gerando problemas de saúde que vão de obesidade a diabetes e distúrbios cardíacos. E daí, virá mais ansiedade em um ciclo vicioso difícil de ser quebrado, por isso damos algumas dicas para você ter uma vida mais equilibrada e feliz.

Porque quero comer?

Se você se fizer essa pergunta, vai identificar se é fome ou ansiedade. Se for o primeiro, vá em frente, mas sem se esquecer de balancear a refeição com alimentos saudáveis. Mas se a razão do desejo por comida for ansiedade, pare por um momento e veja a próximas dicas.

Qual é o problema?

Um dos primeiros passos para resolver o problema é saber distinguir até que ponto sua insatisfação, mudança de humor e comportamento estão relacionados a uma crise de ansiedade. Para isso, consultar um médico é sempre a melhor opção. Se você for realmente diagnosticado com ansiedade, o acompanhamento de um profissional é essencial para que você tenha uma vida equilibrada, o que inclui não descontar essas pequenas frustrações na comida.

O que mais te dá prazer?

Executar mudanças que podem reduzir sua ansiedade demanda tempo. Enquanto você não atinge seus objetivos, é bom ter uma válvula de escape mais saudável do que a comida. A questão é encontrar algo que te dê prazer. Por exemplo, exercícios físicos ajudam a estimular a produção de serotonina e endorfina, as mesmas produzidas com a ingestão de chocolate. E não precisa ser uma sessão de academia. Vale dançar no seu quarto, levar o cachorro para passear ou dar um mergulho. O importante é achar uma atividade que você goste.

Qual é o melhor cardápio?

Se é na cozinha mesmo que você quer achar um meio de reduzir a ansiedade, saiba que vários alimentos podem te ajudar. Grãos integrais, por exemplo, também estimulam a produção de serotonina. Frutas cítricas, por sua vez, reduzem a liberação de cortisol, hormônio ligado ao estresse. Camomila ajuda a tranquilizar. Quando a vontade de comer para relaxar for grande, prefira esses alimentos.

Seguindo todas essas dicas, você pode até comer um chocolate de vez em quando sem culpa e seguir feliz.

Fontes: com informações da revista Saúde!, do portal Globo.com e do portal UOL.

Posts Relacionados

Inscreva-se