Excesso de bebidas alcoólicas e pouca alimentação: entenda os riscos

Em busca de emagrecimento, mais mulheres substituem refeições por bebidas alcoólicas. Explicamos os perigos desse comportamento, com base na experiência da americana Lindsey Hall.

 Na TV, nas redes sociais, nas capas de revista ou em outdoors espalhados pelas ruas, convivemos com uma enxurrada de celebridades ostentando corpos magros e curvas bem definidas. Apesar das silhuetas comuns (nem magras demais, nem gordas demais) representarem a maioria da população, raramente elas figuram com destaque nas novelas, filmes, séries ou nos anúncios publicitários. E assim, o medo de ganhar peso cresce. Prova disso é o aumento no número de mulheres que trocam refeições por bebidas alcoólicas.

De acordo com pesquisa recente publicada pela revista científica “Australian Psychologist”, aproximadamente 60% das estudantes de graduação em países ricos na Europa, Américas e Ásia, exibem tendências drunkoréxicas, ou seja, elas substituem as calorias dos alimentos por bebidas alcoólicas em excesso. O comportamento, como alertam os cientistas, pode gerar intoxicação aguda, vômitos, desmaios e quadros graves de desnutrição.

Esse foi o caso da jovem norte-americana Lindsey Hall, que precisou se submeter a um tratamento de reabilitação aos 24 anos para se livrar da drunkorexia, distúrbio alimentar que viveu por quase oito anos. Para ajudar outras garotas a superarem o problema, ela criou um blog para compartilhar sua experiência. Conheça os principais aprendizados de Hall:

Primeiro passo: enxergar que você tem um problema de saúde

 Geralmente quem sofre de drunkorexia não se dá conta que está vivendo um distúrbio alimentar, que está bebendo frequentemente para não comer. É fundamental que a pessoa entenda que está passando por um problema de saúde e que precisa de ajuda e tratamento médico e psicológico.

Preste atenção aos sintomas

O distúrbio, segundo Hall, começou com a ideia fixa de comer pouco ou ficar em jejum para não ganhar peso. Para “matar a fome”, ela ingeria pequenas doses de bebidas alcoólicas antes do jantar e a cada dia foi aumentando a quantidade e substituindo praticamente todas as refeições pelas bebidas.

 Compreenda o que as bebidas alcoólicas representam para você

Hall orienta que a pessoa repense a relação que ela tem com as bebidas alcoólicas, se é usada para mitigar a fome e em quais ocasiões elas estão presentes e, principalmente, quais são os excessos. A partir dessa reflexão, faça uma avaliação da importância da bebida na sua vida.

Confie em você e na sua recuperação

O processo de recuperação nem sempre é rápido, isso vai variar de pessoa para pessoa. Lindsey Hall conta que certamente vai haver dias que você vai se sentir bem, em outros dias se sentirá triste. O fundamental é entender que você é capaz de superar o problema, como ela superou, e que qualquer um pode ter uma vida saudável e feliz.

Para saber mais sobre o processo de recuperação de Lindsey Hall, clique aqui.

 

Posts Relacionados

Inscreva-se