Excesso de estresse pode até mudar seu DNA

Mais do que uma irritação passageira, o estresse pode deixar marcas duradouras. Conheça a pesquisa e veja dicas para evitar o problema.

 Provas na faculdade, entrega de monografia. Primeiro estágio, primeiro emprego. Hora de sair de casa, contas mais altas do que o esperado. Muitas são as possíveis fontes de estresse. Se para você esse estado é definido como irritação e angústia excessivos, para a ciência a alta concentração de um hormônio chamado cortisol é o maior significado do estresse. E os efeitos do problema podem ir bem além de um “branco” na hora da prova ou de uma discussão desnecessária em casa. De acordo com estudo da Universidade de Gothenburg, na Suécia, o excesso estresse pode até levar a modificações no DNA.

Os pesquisadores analisaram todo o genoma de 48 pessoas e concluíram que a chamada metilação,  modificação química do DNA motivada pela agregação de algumas moléculas, pode ser alterada diante de grandes concentrações de cortisol. O risco é de que a pessoa passe a apresentar alterações psicológicas. Por isso, evitar o estresse se torna fundamental e o Portal Sem Excesso separou algumas dicas para te ajudar a fazer isso.

1- Respire fundo. Parece clichê, mas essa é a dica mais importante. Estudos indicam que sessões breves de respiração profunda podem diminuir a pressão sanguínea e reduzir significativamente a quantidade de cortisol. Então, sempre que se sentir irritado ou estressado, inspire pelo nariz contando até 5 e expire pela boca contando até 10;

2- Dê um tempo. Uma situação estressante às vezes exige distanciamento, mesmo que de apenas alguns minutos. Saia, dê uma volta, beba uma água e acalma-se. Um guia organizado pela British Heart Foundation diz: “Se você está se sentindo estressado e tenso, ou se você se sente frustrado, bravo ou depressivo, dê um passo para trás”.

3- Mexa-se. Faça exercícios regulares: essa pode parecer outra dica clichê, mas esse hábito pode fazer toda a diferença na sua saúde e no controle do estresse. Atividades físicas aumentam a produção de endorfina, hormônio do bem-estar, e ainda te faz desligar dos problemas por um tempo para se concentrar em seu corpo.

4- Relaxe os músculos. O estresse causa tensão na mente e no corpo. Por isso, faça alongamentos para soltar a musculatura, ou, se estiver em um lugar propício, brinque com seu corpo. Vale até brincar de “bonecão do posto”.

É mais fácil do que parece, né? E você? Já testou alguma dessas dicas? Funcionou? Tem outras sugestões? Conte para nós.

Fonte: com informações da revista Brasileiros Saúde e do Portal do Instituto de Psicologia e Controle do Stress.

Posts Relacionados

Inscreva-se