Existem cervejas para todos os gostos

Depois de abordarmos aqui as melhores combinações gastronômicas com cervejas, resolvemos selecionar variações da bebida e algumas de suas principais características.
Confira abaixo e lembre-se sempre de consumir com responsabilidade.

Lager – cervejas de baixa fermentação. Sabor e cheiro lembram malte e lúpulo.
Pilsen – é o carro-chefe das cervejas lager. É mais clara e super refrescante, própria para dias de muito calor.
Helles – cerveja produzida e consumida na região da Bavaria, na Alemanha. Tem menos lúpulo no preparo e por isso é menos amarga.
Bock – é avermelhada, bastante maltada e com teor alcoólico alto.
Ale são cervejas de alta fermentação e, por isso, eleva os aromas de frutas e especiarias, diferentemente da Lager.
Weissbier – significa cerveja branca em alemão. São feitas com maltes de trigo e de cevada.
Witbier – é cerveja de trigo produzida na Bélgica. Apresenta frutas, como laranja ou cascas de limão e coentro.
Barley Wine – é uma Ale de origem inglesa, com teor alcoólico alto e sem gás.
India Pale Ale – A IPA é uma cerveja com alto teor alcoólico e mais amarga, pois contém mais quantidade de lúpulo e malte.
Malzbier – é escura e doce, com baixo teor alcoólico. Depois de fermentada é acrescentado xarope de açúcar e caramelo.
Vienna – a produção utiliza maltes da região de Viena. Na Europa, elas têm uma característica mais leva, enquanto que na versão americana são mais amargas e fortes.
Fruit Lambic – são cervejas ácidas que após o início do processo de fermentação é acrescentado frutas. O teor alcoólico é baixo.

Posts Relacionados

Inscreva-se