Rojões e quentões: curta as Festas Juninas sem excesso

É tempo das Festas Juninas e para quem quer celebrar com comidas, bebidas e brincadeiras típicas, damos as dicas para não perder o equilíbrio.

É tempo de São João! Para os que são amantes de festas juninas, a lista que faz deste o melhor período do ano é extensa, vai desde as comidas típicas até as brincadeiras da roça. Mas, como em qualquer época, equilíbrio é fundamental e alguns cuidados não podem ser deixados de lado. Por isso, damos dicas de como aproveitar sem excessos que podem atrapalhar as festas:

1-Bombinhas e rojões

Diversão garantida, especialmente para as crianças, são as bombinhas e os rojões, mas essas brincadeiras devem ser sempre supervisionadas por adultos. Os cuidados precisam começar com a escolha das marcas, que não devem ser caseiras, pois essas não passam por vistorias dos órgãos responsáveis. Também é preciso ter em mente quem vai manusear os artifícios: obedeça a indicação etária das embalagens!
Atenção com o armazenamento: bombinhas e rojões não devem ser estocados em grandes quantidades e o local precisa estar longe de qualquer material inflamável.
Por fim, é importante não brincar nas proximidades de redes elétricas e da fogueira da festa. E é indispensável a supervisão de adultos.
Caso animais domésticos estejam no ambiente, certifique-se de que as bombinhas não serão soltas perto deles para que não se queimem. Cuide, ainda, para eles tenham algodões nos ouvidos porque o barulho pode incomodá-los tanto quanto os fogos de artifício.

2- Balões juninos

Se você ainda não sabe, vai o aviso: eles foram proibidos! Há quem se lembre do belo espetáculo que faziam e se ressentem da proibição, mas ela foi importante. Os balões frequentemente causavam acidentes com redes elétricas ou queimadas em ambientes naturais. Questões ambientais falaram mais forte então e a brincadeira foi proibida. Mas isso não tem que estragar o São João, afinal, são tantas atividades possíveis para esse dia que ninguém sentirá falta dos balões.
Para começar, não se esqueça de entrar no clima com as roupas quadriculadas e não tenha medo de pintar um bigode. A noiva pode receber ajuda de todos na produção caipira e não se esqueçam de chamar o amigo mais bem-humorado para ser o padre.Para puxar a quadrilha, é preciso alguém com um elegante sotaque da roça. Também
não deixe faltar o correio elegante e, quem sabe, daí não sai o próximo casamento?

3- Comidas e bebidas típicas

Para muita gente, a mesa de guloseimas é a melhor parte das festas juninas. Claro que não há problema em escapar um pouco da dieta, mas sem exageros, né? Muitas comidas servidas nas festas são ricas em amendoim, por exemplo, e o excesso no consumo frequentemente leva a alergias e inflamações. Os resultados podem aparecer só um tempo depois, mas tomam formas de dermatites, problemas respiratórios ou enxaquecas. E tudo isso pode atrapalhar sua próxima festa!
As bebidas desse período, por sua vez, são bem adequadas ao inverno. Do quentão ao vinho quente, elas não só são deliciosas como ajudam a espantar o frio. Mas cuidado: a sensação de calor inicial pode se transformar em hipotermia se você exagerar. Então, curta a festa (e o cardápio) sem ultrapassar os limites!
Seguindo todas as dicas, não tem erro: é só forrozear a noite inteira e celebrar o inverno. Não se esqueça das fotos: é sempre divertido olhar para a sua versão caipira.
E você? Alguma dica para uma festa junina de arromba?
Fontes: Corpo de Bombeiros de São Paulo e da Paraíba e revista Saúde!

Posts Relacionados

Inscreva-se