Futebol de fim de semana: sem exagero, todos saem vencedores

Inspire-se no Mundial de futebol e monte seu time. Mas antes, veja as nossas dicas para que o programa renda brindes de comemoração e não dores

Não foi a nossa vez de levar o hexa, mas nem isso tirou as atenções do Mundial. Com tantos times sem aquela, digamos, “camisa de peso” avançando, muitos viraram torcedores de atletas até então desconhecidos. Outros foram ainda mais longe e se inspiraram a ponto de resgatar aquela equipe de “pelada” formada por velhos amigos. Ou até formaram uma nova com os atuais colegas de trabalho. Por que você não entra nessa também? Vai que vocês se tornam a “revelação do ano” nos campeonatos de várzea? Se fizer isso longe dos excessos, seja de quilômetros corridos em campo ou de doses de bebidas alcoólicas na comemoração, as peladas podem deixar sua rotina ainda mais saudável.

A primeira coisa que precisa ficar clara é que caso a sua única atividade física seja o futebol do fim de semana, você estará mais suscetível a lesões. Assim, nossa primeira dica é: prepare o seu corpo. Trocar o elevador pelas escadas, deixar o carro um pouco mais longe do trabalho ou descer do ônibus alguns pontos antes da sua parada e caminhar o restante: essas são algumas mudanças básicas na rotina que podem ajudar a fortalecer a musculatura. Acordar dez minutos mais cedo e começar o dia se esticando também é uma boa ideia. Alongamentos diários vão estimular sua flexibilidade e, assim, reduzir os riscos de você se machucar.

Agora, se você está muito acima do peso, deve pensar em procurar alguns treinamentos mais intensos, aliado a um cardápio balanceado, para mudar esse quadro. As corridas e arranques exigidos pelas peladas podem ser prejudiciais caso o excesso de peso force demais os joelhos e outras articulações. Uma alimentação equilibrada é a chave para reverter esse quadro e fazer de você um bom atleta de fim de semana.

Só não caia na cilada de achar que basta reduzir drasticamente a quantidade de comida ingerida. Assim como o exagero nas porções, restrições muito severas podem ser ruins. Em alguns casos, quando a quantidade de calorias ingeridas é muito baixa, o corpo pode entrar em estado catabólico, ou seja, começar a se alimentar dos seus músculos. E isso você não quer, certo? Caso tenha dúvidas sobre como equilibrar seu cardápio semanal, não hesite em procurar orientação profissional – e fuja das receitas mágicas da internet!

É claro que, mesmo seguindo todas as dicas, há a possibilidade de se machucar. Então vão algumas dicas:

Gelo

Se for uma lesão muscular, o melhor que se pode fazer como primeiros socorros é imobilizar o músculo e aplicar gelo no local. Além de reduzir a dor e o inchaço, esse recurso simples limita a extensão da lesão. Não deixe de colocar alguma coisa entre a pele e o gelo para evitar queimaduras.

Alongamento

No caso de cãibras, é importante alongar o músculo. Peça a ajuda de um colega, já que a tendência natural é você fazer exatamente o contrário e se contrair. Esticar-se nesse momento pode ser desconfortável, mas é a única forma de fazer a cãibra parar. Não volte ao jogo depois, pois a dor pode retornar. Relaxe e aguarde as próximas peladas.

Pomada

Levou uma pancada? Alguém errou a bola e chutou sua canela? O gelo pode aliviar a dor no momento, mas o ideal nesses casos é ter uma pomada anti-inflamatória às mãos. Ela terá uma ação mais prolongada no alívio da dor.

Médico

É importante ter em mente que excesso de dor não é normal. Seja por uma pancada ou um estiramento, ou talvez por exagero na atividade física, caso seu corpo reclame demais, procure um médico.

E, claro, depois do futebol, é hora de comemorar. A vantagem é que mesmo quem perde brinda à vontade com os amigos. E aí, vale lembrar, é preciso moderação. Exageros vão ofuscar sua vitória ou fazer de você um péssimo perdedor. Então, não ultrapasse os limites.

Fontes: revistas Super Interessante e Saúde!

Posts Relacionados

Inscreva-se