Gravidez não combina com bebidas alcoólicas

É esse o recado que os vereadores de Maceió (AL) querem dar à população com campanha educativa sobre a Síndrome Alcoólica Fetal (SAF)

Bebês saudáveis. É o que todos os pais mais desejam e é por isso que as gestantes não devem consumir bebidas alcoólicas. Para deixar isso bem claro, a Câmara Municipal de Maceió (AL) aprovou um projeto de lei para que a prefeitura realize uma campanha educativa permanente sobre a chamada Síndrome Alcoólica Feral (SAF). O recado é simples: qualquer dose já é um excesso na gravidez.

Caracterizada por malformações congênitas de vários tipos, incluindo neurológicas, cardíacas e renais, a SAF é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma das síndromes fetais mais perigosas do mundo. Seus efeitos podem incluir também abortos e partos prematuros. De acordo com a OMS, ela é, ainda, mais comum do que outros distúrbios, como síndrome de Down.

Para alertar a população sobre esses riscos, relacionados ao consumo de bebidas alcoólicas durante a gravidez, os vereadores de Maceió aprovaram o projeto, que segue o mesmo caminho da lei sancionada no ano passado no município de São Paulo (SP) – .

Na capital alagoana, o projeto ainda precisa ser sancionado pelo prefeito Rui Palmeira. A previsão é que a campanha espalhe cartazes sobre o assunto em unidades de saúde e em estabelecimentos que comercializam bebidas. O material deverá conter número telefônico dos serviços de saúde e dos órgãos governamentais para atendimento e esclarecimento de qualquer dúvida sobre o assunto.

O que você acha da iniciativa? Acredita que pode ajudar a população? Compartilhe sua opinião com a gente!

 

Posts Relacionados

Inscreva-se