Ovo: sem excesso, ele te ajuda até a emagrecer

Depois de décadas sendo considerado o vilão do cardápio, o alimento foi redimido! Pesquisas recentes têm indicado os benefícios do consumo de um ovo diário.

 

Comer ou não comer ovos, eis a questão. Por um lado, trata-se de um alimento com altos índices de proteínas e vitaminas A, D e B12. Por outro, uma das suas principais substâncias é a gordura. E foi essa última característica que durante anos fez com que os ovos fossem apontados como vilões da alimentação. Dizia-se que, pela grande quantidade de gordura, eles poderiam levar ao aumento do colesterol no sangue e isso poderia culminar em problemas cardíacos. Pesquisas recentes, porém, têm alterado esse quadro e os ovos saíram da lista do “nunca” para a do “consuma com moderação”. Sem excesso, ele pode fazer muito bem para a saúde e nós te damos as dicas para aproveitar os benefícios do alimento.

Primeiro, é preciso dizer o que seria “sem excesso” nesse caso.

Estudos mais recentes indicam que um ovo por dia é uma porção ideal para que os benefícios sejam aproveitados sem que a gordura do alimento seja prejudicial. Um estudo realizado pela Universidade de Minnesota (EUA) com 9.734 pessoas demonstrou que, nessa quantidade, o consumo de ovos não acarretaria em aumento significativo de colesterol no sangue. Apenas em pessoas diabéticas foi identificada uma alteração nesse sentido. Nesse caso, é sempre bom contar com a ajuda de profissionais para organizar o cardápio. Outras pesquisas revelaram que é o fosfolipídeo (ou lecitina), outra substância presente no ovo, impede que a gordura seja captada pelo intestino, de onde acabaria na corrente sanguínea.

Retirada a ameaça da gordura, muitos são os benefícios do ovo. Ele pode ser, por exemplo, fonte de ferro. Um estudo da Universidade de Pennington (EUA) indicou que o alimento pode até ajudar a emagrecer por possuir proteínas de alta qualidade. Essas proteínas ajudam a manter a sensação de saciedade e a construir músculos. Também a Universidade Estadual de Louisiana (EUA) fez um trabalho que concluiu que aqueles que comem dois ovos no café da manhã perdem 65% mais peso que quem faz a opção por pães. Nessa mesma pesquisa, observou-se que a perda de cintura foi 34% maior e a de gordura 16% maior do que os que consumiam pães.

Quer aproveitar ainda ais esse alimento? Veja as dicas que a nutricionista Margaretet Brown deu em entrevista à BBC Brasil:

Cozido é melhor do que frito

Primeiro porque a fritura exige óleos, que são gordurosos. Segundo porque cozidos os ovos reservam melhor seus nutrientes.

Com gema é mais proteico

É na gema que está a maior parte da proteína do ovo, mas também a maior parte da gordura. Se você faz parte de algum grupo que precisa ter mais cuidado com a alimentação, como o de diabéticos, fique de olho nessa dica. Segundo a nutricionista Margaret Brown, uma possibilidade é fazer um omelete só de claras. Duas claras de ovo podem oferecer a mesma quantidade de proteínas de um ovo inteiro.

Orgânicos ou industriais?

Para a nutricionista, o principal é que o produtor mantenha os ovos livres de germes nos processos de lavagem, embalagem e transporte. Sendo assim, é preciso buscar fornecedores de confiança ou certificados.

E você, tem alguma receita saudável com ovo? Compartilhe com a gente!

Fontes: com informações da BBC Brasil e da revista Saúde!

Posts Relacionados

Inscreva-se