Para que comprar em excesso?

Listamos cinco perguntas que vão te ajudar a rever seus hábitos de consumo e mostram que ter as contas sob controle são atitudes importantes para levar uma vida mais tranquila e equilibrada.

Seu celular é do ano passado e funciona perfeitamente, mas é quase impossível resistir ao design do novo aparelho. E os lançamentos da temporada de moda outono-inverno? Os looks são tão incríveis que dá vontade de renovar o guarda-roupa inteiro. Quem nunca se deixou levar por tentações consumistas, acabou comprando por impulso e ficou endividado? Se você, como a maioria dos mortais, já experimentou algo do tipo, fique atento a este post. Vamos listar dicas importantes para eles e para elas (afinal, comprar consciente e cuidar das finanças é responsabilidade de todos como consumidor).

Segundo a palestrante e consultora de imagem, Daniela Miqueri, ser radical e parar de comprar não é a atitude mais acertada. O objetivo é refletir sobre a utilidade dos itens e entender o que é importante ou não para começar a desenvolver hábitos de consumo mais equilibrados. Questionar as próprias vontades pode ser uma ajuda valiosa para comprar consciente. Vale sempre ter as respostas para essas cinco perguntas:

Você sabe o que tem?

Fazer um raio x do seu guarda-roupa, da estante da sala e dos armários da cozinha é fundamental. Essa é a maneira de saber o que você tem. A partir daí, faça uma triagem separando as peças importantes e aquelas que estão sobrando. Ao final você vai saber o que de fato está precisando (se é que está precisando de algo novo).

Essa compra cabe no seu orçamento?

O cartão de crédito veio para facilitar muita coisa, no entanto, ele pode ser uma armadilha para quem é um consumidor que não tem controle sobre os gastos. Liste todas as despesas do mês, incluindo gastos fixos, compras já realizadas e parceladas no cartão. Assim, você terá um panorama mais abrangente do seu orçamento (renda e custos) e saberá se pode ou não gastar com novos itens naquele período.

O que pode ser reutilizado?

Depois de fazer aquela faxina nos armários, aposto que você encontrou várias peças e objetos lindos esquecidos no fundo da gaveta ou num canto qualquer. Que tal dar uma revitalizada e combiná-los com as novidades do guarda-roupa ou com a decoração da casa? Assim você reduz a necessidade de comprar coisas novas.

Ter em quantidade facilita a vida?

 Ao contrário do que muita gente pensa, ter muitas peças de roupa, sapatos e objetos de todo tipo não simplifica o dia a dia. Segundo Daniela Miqueri, o acúmulo pode deixar a pessoa mais perdida na hora de fazer as escolhas. Ter um armário enxuto, com peças versáteis, e uma casa com tudo no lugar, sem coisas sobrando, te faz economizar tempo e contribui para a organização da sua mente.

Autoconhecimento te ajuda a comprar melhor?

Muitas pessoas compram com a intenção de se auto afirmarem, mas não conhecem bem as próprias preferências. Nesse caso, é importante pensar e buscar se conhecer melhor. Liste seus pontos positivos, o que você realmente gosta e o que valoriza a sua personalidade e seu biotipo. Essa atitude pode te ajudar e muito a evitar compras desnecessárias.

E você, já vivenciou algum aprendizado em relação ao consumo? Compartilhe sua experiência como consumidor consciente com a gente.

Fonte: Estudo “The rise of lowsumerism”.

 

 

Posts Relacionados

Inscreva-se