Vou ganhar um irmão: como lidar com isso?

Estava tudo muito bem até o anúncio de que você vai ter que dividir a vida com uma nova criança. Nós te damos as dicas para, sem excessos, construir uma relação saudável com o novo membro da família, seu irmão. 

Você sempre foi filho único, com todas as vantagens e desvantagens disso. A atenção completa dos seus pais era sua, mas não tinha ninguém para dividir as tarefas da casa. Ou talvez você já tivesse um irmão, vocês cresceram juntos. Em algum momento, as brigas acabaram e agora vocês são bons amigos e companheiros. Seja qual for o seu caso, o fato é que não te perguntaram se estava pronto para ter um irmão tantos anos mais novo. E agora você tem que lidar com uma criança em casa. Nessa publicação especial da semana das Crianças, nós te damos as dicas para se sair bem na nova situação. Sem excessos nem de permissividade nem de autoritarismo você vai ter mais lados bons do que ruins.

1- Qual é o seu novo papel na família?

A primeira coisa importante é entender que o seu lugar na família não mudou. Resista à tentação de se tornar pai ou mãe da nova criança, sem se esquecer que a posição de irmão ou irmã mais velha também traz algumas responsabilidades.

2- Qual a minha responsabilidade?

Ser exemplo. Saiba que o mais novo membro da família vai se espelhar em você, mesmo que não admita. Então, cuide das suas atitudes e palavras na frente dele (a).

3- Então eu não tenho que educar meu irmão, certo?

Errado. Você vai desperdiçar tudo que aprendeu com seus pais ao longo dos anos? Claro que não, né? Você pode ensinar seu irmão principalmente a ser filho dos seus pais: você já os conhece, sabe como convencê-los do que quer e entende os limites da família. Ninguém mais no mundo sabe isso, passe o conhecimento para frente.

4- Ok, mas não preciso vigiar o pirralho, né?

Olha, ninguém gosta de dedo-duro, mas lembre-se que você, sendo o mais velho, precisa também cuidar para que seu irmão esteja sempre em segurança. A regra então é a de sempre: você não precisa relatar todos os vacilos do seu irmão e pode até criar uma parceria com ele mantendo alguns segredos, mas sem excessos – nada que pode prejudicar de verdade o pequeno deve ser tolerado.

5- Posso chamar a atenção dele?

Lembre-se que seu irmão te admira e use isso a seu favor. Quando achar necessário, converse com ele, mas não como seu pai ou sua mãe e sim como irmão e amigo. Se ele se sentir tratado como igual por você, vai se esforçar para não te decepcionar!

Fontes: com informações da Revista Crescer, do UOL Mulher e do The Huffington Post.

Posts Relacionados

Inscreva-se